quinta-feira, 27 de outubro de 2016

"Existe Algo de Bom nos Homens?" - Parte X

Homens e Cultura


Isto fornece uma nova base para entender políticas de gênero e desigualdade.

A visão geralmente aceita é que desde os primórdios da sociedade humana, homens e mulheres eram próximos para iguais. Homens e mulheres tinham esferas separadas e faziam coisas diferentes, mas ambos eram respeitados. Geralmente, mulheres eram coletoras e homens eram caçadores. A contribuição para a reserva de comida dos dois grupos era quase a mesma, mesmo que existissem algumas diferenças complementares. Por exemplo, a comida das coletoras estava confiavelmente ali quase todos os dias, enquanto os caçadores traziam bastante comida de vez em quando mas nada nos outros dias.

Desigualdades de gênero parecem ter crescido com a civilização antiga, incluindo agricultura. Por quê? A explicação feminista tem sido que os homens se mancomunaram para criar o patriarcado. Esta é essencialmente uma teoria conspiratória, e há pouca ou nenhuma evidência de que ela seja verdadeira. Alguns argumentam que os homens apagaram-na da história a fim de salvaguardar seu recém-adquirido poder. Ainda, a falta de evidência chega a ser perturbadora, especialmente levando que este mesmo tipo de conspiração teria que ocorrer todas as vezes, grupo após grupo, pelo mundo todo.

Deixe-me oferecer uma explanação diferente. Não é que os homens sabotaram as mulheres. Em vez disso, é apenas que a esfera das mulheres permaneceu mais ou menos do mesmo tamanho, enquanto a dos homens, com suas redes sociais grandes e superficiais, lentamente se beneficiou do progresso da cultura. Acumulando conhecimento e melhorando os ganhos da divisão do trabalho, a esfera dos homens gradualmente progrediu.

Portanto religião, literatura, artes, ciências, tecnologia, ação militar, atividades comerciais, organização política, medicina - todas elas emergiram principalmente da esfera masculina. A esfera feminina não produziu tais coisas, apesar de que ela fez outras coisas valorosas, como o cuidado com a próxima geração de tal forma que a espécie continuasse a existir.

Por quê? Não tem nada a ver com homens terem melhores habilidades ou talentos ou qualquer coisa como essa. Ela vem principalmente de diferentes tipos de relacionamentos sociais. A esfera das mulheres consiste de mulheres e portanto foi organizada com base no tipo de relacionamento próximo, íntimo, assistencialista e pareado que mulheres favorecem. Estes são relacionamentos vitais e satisfatórios que contribuíram de maneira essencial para a saúde e sobrevivência. Enquanto isso homens favoreceram as redes maiores de relacionamentos superficiais. Estas são menos satisfatórias e férteis e assim por diante, mas elas formam uma base mais fértil para a emergência da cultura.

Note que todas as coisas que eu listei - literatura, artes, ciências etc. - são opcionais. Mulheres estavam fazendo o que era vital para a sbrevivência da espécie. Sem cuidado e nutrição íntimos, os filhos não sobreviveriam, e o grupo morreria. Mulheres contribuíram para as necessidades da vida. As contribuições dos homens foram mais opcionais, luxos e indulgências, talvez. Cultura vez isto -mas principalmente na esfera masculina.

Portanto, a razão para a emergência das desigualdades de gênero pode ter pouco a ver com homens sabotando mulheres em alguma conspiração patriarcal dúbia. Em vez disso, ela veio do fato que riqueza, conhecimento, e poder foram criados na esfera masculina. Foi isto que fez florescer a esfera masculina. Não a opressão.

Dar à luz um bebê é um exemplo revelador. O que poderia ser mais feminino que dar à luz? Ao longo da maior parte da história e pré-história, dar à luz foi o centro da esfera feminina, e os homens foram completamente excluídos. Homens raramente ou nunca estiveram presentes no nascmento, nem mesmo o conhecimento sobre o nascimento foi compartilhado com eles. Mas não há muito tempo, aos homens foi finalmente concedido que se envolvessem, e os homens foram capazes de elaborar formas de tornar o parto mais seguro tanto para a mãe quanto para o bebê. Pense nisto: a atividade mais quintessencialmente feminina, e mesmo nela os homens foram capazes de melhorá-la de formas que as mulheres não tinham descoberto por milhares de anos a fio.

Não vamos superestimar. As mulheres afinal de contas gerenciaram o parto muito bem por todos aqueles séculos. A espécie sobreviveu, o que é o importante. As mulheres têm gerenciado a fim de conseguir concluir a tarefa essencial. O que o homem acrescentou foi, da perspectiva do grupo ou da espécie pelo menos, algo opcional, um bônus: algumas mães e bebês que de outra forma morreriam agora sobreviveram. Mesmo assim, as melhorias mostram algum valor vindo da maneira masculina de ser social. Redes maiores podem coletar e acumular infomação melhor que redes menores, e assim em um intervalo relativamente pequeno de tempo os homens foram capazes de descobrir melhorias que as mulheres não foram. Novamente, não é que os homens fossem mais espertos ou capacitados. É só que mulheres partilhavam seu conhecimento individualmente, de mãe para filha, ou de uma parteira para outra, e no longo prazo isto não poderia acumular e progredir tão eficazmente quanto em grupos maiores de relacionamentos mais superficiais favorecidos por homens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Disqus for Tradutor Bastardo