sábado, 29 de outubro de 2016

"Por Que os MGTOW São Misóginos" por Lucius Svartwulf Helsen

Por Que os MGTOW São Misóginos

Uma mulher precisa de homem como um peixe precisa de bicicleta.

Eu tenho ouvido este dito por eras. Eu era jovem e este dito já era velho, o que, apesar de não ser tão longo quanto faz parecer, ainda é antigo o bastante. Porém, esta tem sido largamente considerado uma afirmação aceitável.

Mas quando você diz o equivalente: "Um homem precisa de uma mulher como um peixe precisa de uma bicicleta", algo estranho acontece. Ele é menos homem. É claro que u8m homem precisa de uma mulher, do que seria o homem sem a mulher? Afinal, por detrás de toda mulher está um grande homem (presumivelmente falando para ele ser grande ou fazendo ele ser grande).

E por detrás de cada grande mulher está um homem cansado de suas merdas. Ou era aquela mulher bonita? Não lembro agora.

Para quem ainda não sabe, MGTOW são os Homens que Seguem Seu Próprio Caminho (Men Going Their Own Way). Eles têm recebido nomes depreciativos, como "bebezão", muitos dos quais implicam que eles recusam-se a crescer, estabelecer-se, ser homens adultos responsáveis. Mas o que eles são, em seu coração, é na verdade os homens que decidiram ser o peixe com a bicicleta, eles não precisam de uma mulher na vida.

E eles ganharam o nome misóginos.

Pela maior parte do tempo, eu tenho ficado curioso sobre isso. Então eles não querem relacionar-se com mulheres (ao menos não a longo prazo) e não querem se casar. Dadas minhas próprias experiências quando casais se atacam, ou ao menos divorciam, dificilmente posso repreendê-los. Num nível objetivo de observação dos fatos, um homem está em chances melhores na maior parte dos cassinos do que numa capela de casamento. Mas só porque um homem não quer o aborrecimento de ter prejuízo quando a alternativa é não jogar o jogo, mas em vez disso viver uma vida simples e fácil de viver por si só, eu falhei em ver como isso podia ser ódio contra mulheres. Ódio contra sistemas enviesados certamente, mas ódio contra mulheres?

Tem um meme antigo, não consigo encontrá-lo agora, mas a ideia é essa: Um homem e uma mulher estão jantando em um lugar legal e a mulher diz "Para que você saiba, eu não vou de cara no primeiro encontro" (ou algo do tipo). O homem apenas sorri e responde "tudo bem, eu não estava a fim de fazer sexo com você". Ao que a mulher responde "Ei, como não, tem algo errado comigo?!"

Eu não quero foder, mas ai de ti se não quiser me foder.

Há um claro senso de direito adquirido aí. Mulheres não precisam de homens, mulheres podem não querer dormir com um homem, mas mesmo assim considera-se que homens têm que precisar de mulheres, e querer deitar-se com qualquer mulher. E se eles não precisam de mulher, não querem deitar com uma mulher, então tem algo de errado, e dado que as pessoas não querem pensar mal de si mesmas, deve ser algo na outra pessoa. Se ele não me quer, então ele odeia a mim/odeia mulheres/etc.

Eu estava assistindo a um vídeo sobre ecofeminismo. Em um ponto do vídeo uma das ecofeministas afirmou que homens e mulheres precisam trabalhar juntos, e produzir a natureza das mulheres e a civilização dos homens, encontrar um balanço.

Isto me pegou de assalto, como sendo algo um tanto estranho. Enquanto tem-se essa ... ideia, que mulheres estão mais em sintonia com a natureza (por alguma razão apesar do fato que mulheres largamente residem numa "sociedade/civilização" e foram homens na natureza caçar e pastorear) e o fato que homens são menos conectados com a natureza porque eles fizeram a civilização/as áreas urbanas (majoritariamente para mulheres residir enquanto eles saíam para trabalhar). Mesmo assim um monte do que eu tenho lido na história dos sexos foi que mulheres foram a força civilizatória dos homens, que naturalmente eram bestas rugidoras que trepavam, caçavam e lutavam. Mulheres foram as geradoras do civil, elas civilizaram os homens .. mas mesmo assim mulheres são mais naturais e a civilização malvada foi coisa dos homens ... os quais sem as mulheres reverteriam para um estado natural.

Se você está confuso, ótimo. Eu também estou.

Isso acaba sendo algo como "um homem precisa de uma mulher como um touro precisa de um arreio".

Então mulheres são peixes com bicicletas desnecessárias, mas aparentemente homens devem ser touros precisando de domesticação. E quando homens jogam fora essa domesticação, quando rejeitam seu lugar na sociedade, bem...


... Eles devem odiar mulheres.

Você sabia que o fundador essencial do movimento pelos direitos dos homens e meninos começou como feminista? [NT1]

Sim, de fato ele caminhou inicialmente com grandes nomes do feminismo como Gloria Steinem. Eles eram, pode-se dizer, amigos. E ele entrou nessa porque acreditava em igualdade de gêneros, e acreditava na destruição dos papéis de gênero como conhecidos pela sociedade ocidental. Mas algo interessante aconteceu.

Homens deveriam manter seus papéis de gênero.

Eu queria ainda estar com o artigo que eu li, porque ele era brilhante. Mas mesmo que as feministas destruam os papéis femininos de gênero na sociedade, elas esperam que homens retenham os seus papéis de gênero. O patriarcado foi ruim, OK, mas isto não implica que o marido não deveria continuar trabalhando, pagando as contas, e mantendo todas as outras obrigações de homem. Homens trabalham mais e mais duro que mulheres? Tudo bem. Mulheres deveriam ser capazes de fazer o que querem, mas a sociedade precisa de trabalhos pesados, e por que homens não continuam fazendo-os pelo bem da sociedade?

Mas quando o homem que começou a falar disso tudo e escreveu alguns livros sobre os papéis masculinos de gênero, de como eles eram ruins para os homens, e de como eles deveriam mudar ... algo engraçado aconteceu. Todas aquelas feministas de renome que eram suas amigas ... repentinamente não eram mais suas amigas. Ele não esmoreceu, permaneceu apontando como a sociedade estava danificando os homens ... ele informou aos homens o que as feministas estavam fazendo ... e acabou por tornar-se um misógino. É uma história bem interessante.

Agora estamos em nossa terceira ou quarta geração desde os anos 60 e sua gloriosa expansão feminista. Não temos ideia que existe uma "masculinidade tóxica" por aí que "fere homens tanto quanto fere as mulheres". Existe muita conversa sobre como homens necessitam "mudar, rejeitar a 'narrativa masculina' que lhes foi ensinada e encontrar uma nova forma de ser um homem melhor".

Ironicamente, homens têm feito justamente esse MGTOW. Porque, de verdade, a "masculinidade" tornou-se tóxica. Não, não - não a masculinidade "furor sexual, caçar, lutar" que sempre e constantemente é vista como uma terrível marca de quão monstros os homens são, mas a outra masculinidade. Aquela que está em nosso papel de gênero estabelecido. Carreira, casório, paternidade, essas coisas. Por ora, se não é nos nossos pais, é nos irmãos, ou mesmo amigos que sabemos que se divorciaram, estão encarregados de alimônia e pensão para os filhos, e assim por diante. Uma mulher pode incitar seu marido a subir de carreira e ser proeminente em uma firma, e daí anos depois divorciar-se dele porque "ele nunca esteve em casa para me auxiliar". Mas o homem que não perde todas as suas horas tentando impulsionar-se na força de trabalho, pode ser abandonado porque não é um homem de sucesso. Um pai-caseiro pode ter suas crianças, as quais ele cuidou em tempo integral, tiradas dele porque sua esposa o deixa por ele não ser "homem o suficiente". Um pai que nunca vê as crianças porque estava trabalhando demais a fim de prover-lhes o sustento ... também não era homem o suficiente.

Eu sei disso por experiência própria. Uma das razões pelas quais minha mãe deixou meu pai foi porque ele nunca estava lá, em casa. A verdade é que ele trabalhava num complexo nuclear e era responsável pelo projeto e manutenção das partes cruciais. Partes que, acaso falhassem, levariam não apenas a um desastre, mas a uma cadeia de desastres que poderia varrer não apenas o estado em que morávamos, mas vários ao redor. E ela casou com ele, não apenas sabendo deste seu trabalho ... mas, de acordo com alguns, em razão do que era seu trabalho e quão bem ele pagava (ao menos aqueles que criam menos nela). Vidas dependiam de seu trabalho ... mas ele não estava lá em casa e portanto não era um bom marido, então foda-se.

Quando se vai mais fundo nisso, todo homem não apenas já ouviu essas histórias, ele provavelmente viveu-as ou ao menos teve um melhor amigo que passou por elas. Você ouve mulheres em todo canto reclamando "onde estão os homens bons?", mas você nunca ouve homens fazendo o mesmo. Eles nunca perguntam "para onde foram as boas mulheres". Por quê?

Porque, honestamente, muitos já perderam a esperança de que ainda haja alguma. A reclamação generalizada que tem tomado forma entre os homens não é "onde estão as boas mulheres" mas "amigos em primeiro, mulheres em segundo".

Porque, realmente, por que gastar horas e horas trabalhando, escravizando-se num trabalho quando você pode simplesmente trabalhar o suficiente para sobreviver? Por que ter o estresse de se preocupar como vai conseguir pagar por tudo que sua família, quando você poderia pagar apenas pelo que você quer? Por que gastar uma fortuna numa casa, entrar em dívida, quando você pode gastar alguns meros trocados em alguma alugada com amigos? Amigos que vão jogar WoW ou Halo com você, em vez de insistir que você deva deixar essas coisas de criança, porque tem coisas a serem feitas em casa ... depois de ter passado o dia todo trabalhando.

Minha ex me disse há não muito tempo que "parte" do motivo que a fez me deixar foi porque eu reclamava de minha vida estar um lixo, estar depressivo e ter mais interesse em jogar videogames em vez de "melhorar a situação".

Foi um tanto quanto irônico para mim. Minha vida estava um lixo por causa de coisas que ela tinha feito, minha depressão suicida tinha muito a ver com ela, e eu me enterrei em videogames porque eles eram caóticos o suficiente para afastar os pensamentos suicidas, ao menos temporariamente. Eu tinha pensamentos porque toda vez que eu ia ter com ela para ter algum socorro, perguntando mesmo apenas para saber que existia alguém que se importasse comigo, fui rejeitado repetidamente até culminar num "é por isso que não te acho atraente" quando pedi por um abraço ... enquanto usava toda minha força de vontade para não esfaquear minha veia. A única razão de eu estar vivo hoje depois disso é minha fé ... mas, dada as taxas de suicídio de homens na minha faixa etária ... eu suspeito que a minha história é bastante comum com os que tomam o pior extremo, e que muitos homens ainda vivos encaram uma situação muito semelhante.

Recentemente falou-se de como homens e mulheres percebem sinais diferentemente. Muitas das mulheres com quem trabalho comentaram sobre como todo cara com quem elas agiram amigavelmente pensava que elas estavam interessadas neles. Eu ouvi algum psicólogo falando disso, de como quando mulheres agem quando querem ser amigas é interpretado por homens como interesse sexual, e como ironicamente mulheres interpretam homens demonstrando interesse sexual como meramente querendo ser amigos. Não posso falar do último, mas posso explicar o primeiro.

Homens funcionam, num nível básico, muito como a religião pagã. Presente por presente, lealdade por lealdade, a ligação entre irmãos. Ou, em termos mais modernos, o bro code. Compre uma cerveja para um cara, e ele será seu amigo por uma noite. Compre-lhe um engradado, e vocês poderão ser amigos pela vida. Lute lado a lado com ele numa batalha, e você terá sua lealdade.

Como no jogo sexual se espera que seja cada homem por si, fora disso homens tendem a preferir formar bandos, confrades, grupos que trabalham juntos para superar um obstáculo. E estes grupos podem tornar-se bem, bem unidos, com ligações emocionais muito fortes. Do tipo que te faz saltar numa trincheira no meio de uma tempestade de flechas ou tiros para trazer seu amigo para um lugar seguro mesmo sabendo que ele já está morto.

Quando uma mulher aproxima-se e age "amigavelmente" ela está empenhando ações que homens fazem entre si a fim de provar lealdade, amizade, e fazer seu caminho numa irmandade, ou ter algo a oferecer para juntar-se ao grupo. E um homem repara nisso e diz em seu subconsciente "ah, ela fala nossa língua, talvez ela queira ser uma de nós". E, como ela é mulher, uma parte mais profunda diz "ela fala como nós, talvez possamos confiar nela para transmitir a linhagem, o ato máximo de lealdade compartilhada".

Em cima disso tudo, mulheres agem de maneira incrivelmente hostil contra os homens. Não daquele jeito de trocar socos (se bem que os reportes de violência doméstica mostram que por volta de 50% da violência física é feita por mulheres contra seus parceiros homens). Mas num setor social, isto ocorre muito. Vá a qualquer bar e você verá as moças em grupos. E estes grupos geralmente agirão para evitar que qualquer de seus membros vá para casa com um rapaz. A maioria dos rapazes verá estes grupos e se desesperará, porque para o olho do homem é como encarar uma muralha de proteção. Uma mulher, você pode chegar, por assim dizer. Você pode abordá-la nuam conversa, conhecê-la, mas não num grupo. Você é um homem, e pelo menos uma delas não vai gostar de você e vai influenciar a amiga que você deseja a afastar-se de você.

Esta é uma das coisas que os artistas da sedução treinam. Como dividir, conquistar, distrair, e livrar-se de uma garota. Eles são vistos como misóginos horríveis que "iludem" mulheres para deitar com elas.

Poucos reparam nas infortunadas implicações dessa afirmação.

Que um homem se veja obrigado a "iludir" uma mulher a fim de ter com ela. Muitos veem isso como um ônus sobre o homem, mas é algo mais profundo. A única forma pela qual um homem pode ter com uma mulher é montando um personagem, enganando-a. Em outras palavras, ela se vê a si mesma como tyão melhor que o homem, que ela jamais se rebaixaria ao nível dele. Por que uma princesa se rebaixaria ao nível de um plebeu?

Eu creio, honestamente, que isto aponta algo de pior sobre mulheres, que elas tenham que ser iludidas para ter amor, do que diz sobre homens que tenham que iludir para receber amor.

Mas por vezes isto assemelha-se a um jogo de soma zero. Se você ilude uma mulher por amor, você é um misógino odiador de mulheres. Se você decide que não precisa de mulher, você é um misógino odiador de mulheres. Você não é um homem de verdade se não se estabelece em um canto. Você não está disposto a apoiar uma mulher assim que ela se torna tudo o que puder ser, e você é um porco muito do sexista se quiser que ela te mostre o mesmo apoio.

Ela não quer trepar com você, mas ai de você se negar a trepar com ela. Você é horrível, como pode desvalorizá-la ao não querer fazer dela o objeto de seus desejos, seu porco sexista que objetifica todas as mulheres com seus desejos sexuais primitivos, horrorosos e feios.

Por que raios você não jogaria esse jogo? Por que raios um homem desejaria seguir seu próprio caminho. Você deve odiar mulheres, é por isso.

FootNotes:
  • NT1: Acredito que ele esteja falando de Warren Farrel.
META
Título Original Why MGTOW are Misogynists
Autor Lucius Svartwulf Helsen
Link Original https://sonofhel.com/2015/02/27/why-mgtow-are-misogynists/
Link Arquivado https://archive.today/FRcmj

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Disqus for Tradutor Bastardo